sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A Família Dieckmann de São Lourenço do Sul


São Lourenço do Sul é a região de origem da Família Dieckmann no Brasil. Foi SLS que o casal Hermann e Sybilla Agneta Tilmann Dieckmann escolheu para viver, vindo da Alemanha em meados do século retrasado já com alguns filhos nascidos.
Hermann Dieckmann começou trabalhando como agricultor, tendo adquirido dois lotes de terra no interior do município. Mais tarde, foi para a cidade, onde teve uma casa de comércio
 Conforme o projeto Imigração Alemã (Brazilgenweb – Genealogia Brasileira) há o registro da aquisição, por Hermann, em 1º/07/1862, de dois lotes (31 e 32A), num total de 67,9 ha, na Picada Quevedos, em São Lourenço do Sul. Em 20/10/1874, há o registro da aquisição de mais um lote, de 24,7ha, na Picada Benedito, também em SLS.
 O registro do óbito de Hermann Dieckmann indica que ele faleceu a 8 de dezembro de 1922, aos 87 anos de idade. Na ocasião, ele já era viúvo. O filho mais moço, Germano, foi quem efetuou o registro do falecimento.
 Sybilla morreu em sua casa, em 1º de maio de 1905, com a idade de 70 anos e dez meses. Foi declarante do óbito o marido, que não lembrou, na ocasião o nome dos pais da falecida, conforme consta no documento.
 Hermann Dieckmann naturalizou-se brasileiro em 11/10/1879 e teve os seguintes filhos:
 - Anna, alemã, chegou com cinco anos de idade; casou com Frederico Niemeyer e teve três filhos: Frederico Henrique, que tinha o apelido de Cid, Frida Clarice (Mimi) e Flora (Lili). Cid casou com Anita Maia, que teve os filhos Flávio e Cláudio, ambos falecidos. Mimi casou com Faustino Maia e teve o filho Adi, que casou com Adela Schneid e teve as filhas Darly e Liane. Lili morreu solteira e não teve filhos.
 - Antonio Henrique (possivelmente alemão) morreu numa viagem à Alemanha, casou com Minten Nickel e teve duas filhas - Elza Dieckmann Funcken e Lili Dieckmann. Elza não teve filhos. Lili casou com um alemão (não se sabe o nome) e consta que teve um filho que casou com brasileira e teve quatro filhas, sempre morou no Rio de Janeiro.
 - Gerhard (possivelmente alemão), nascido em 1860, era negociante e casou-se, em SLS, com Elizabetha Heidrich. Tiveram sete filhos, sendo quatro no Brasil: Guilherme Frederico Olivério, Artur, Frida e Elza, e três na Argentina: Oscar Alfredo, Rodolfo e Irma.
 - Paulina - que casou com Carllos Rodrigues Maia e teve os filhos Olga, que casou com Arno Reineken; Carlos, que casou com Clementina Hammes e, depois, com Vergínia Alves; Sybilla (Bila), que casou com Acelino Nascimento; Irma, que casou com Henrique Hammes; Marina, que casou com Egídio José Vargas, Anita, que casou com Cid Niemeyer, Germano, que casou com Cacilda, Dalila, que casou com Gustavo Wienke, e Atilano, que casou com Celina.
 - Guilherme (Willy), (possivelmente alemão), teve, com Etelvina da Silva o filho Leopoldo, que nasceu pouco antes ou pouco depois da sua morte e o declarante da paternidade foi o avô paterno. Leopoldo teve os filhos Walter e Waldemar
 - Maria - nasceu em 26/01/1864 (possivelmente na Alemanha), casou com Julio Reinecken (alemão), e teve os filhos :Júlio César, Detloff Paulo; Tusnelda (Nenezinha), Ilsa Amália, Edgard e Arno Lúcio.
 - Elisa , casou com Olivério Gonçalves Moreira, e teve o filho Mílton, casado com Ernestina Neutzling, Dênis, que casou com Margarida e, em segundas núpcias, com Dalila, e Nila (solteira e sem filhos),
 Amália - que faleceu solteira e sem filhos
Júlio - que viveu muitos anos na Argentina, casou tardiamente com Amália Folha e não deixou descendência
Germano - nascido no Brasil - que casou com Celina e teve os filhos Deodoro Mena, Idílio Víctor e Sibilla.
 

 

Nenhum comentário: