segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Guernica, de Picasso, há 35 anos em casa

Há 35 anos, a gigantesca tela Guernica, de Pablo Picasso, está onde deve estar: em Madri, capital da Espanha, terra natal de seu autor. Há quem a considere a obra de arte mais importante do século passado. Importante mais pelo seu significado simbólico do que pelo significado artístico. Com Guernica, Picasso pretendeu uma crítica à violência gestada pelo fascismo que derrotou o governo comunista espanhol e se impôs hegemônico durante 38 anos (como se os comunistas espanhóis tivessem sido, em contraposição, angelicais).
O quadro foi produzido em Paris e levado para Nova Iorque, nos anos 1940, onde ficou exposto no Museu de Arte Moderna (MoMA) com a ordem expressa de Picasso para que só fosse entregue à Espanha após a redemocratização do País.
Abaixo, algumas imagens do quadro e do contexto em que se encontra, no Museu Rainha Sofia, de Madri.






As fotos são do autor do blog